8 Motivos para Não Confiar na Previdência Social

Gostou do texto?

Como vocês podem perceber, eu não quero deixar meu futuro nas mãos de nenhum fator externo, seja emprego ou previdência social. Quero ter controle do que poderei fazer no futuro, e quero poder definir meu padrão de vida, e não que esse seja imposto a mim.

E, entre emprego ou previdência social, definitivamente eu não gostaria de depender da última. E para demonstrar meu ponto de vista, reuni 8 razões para juntar dinheiro e não depender da previdência social:

1 – Fator previdenciário faz você trabalhar até morrer

Para ter direito à aposentadoria por tempo de contribuição, você precisa trabalhar, no mínimo, 35 anos no caso dos homens, e 30 anos no caso das mulheres. Além disso, é feita uma média dos 80% maiores salários. Essa média é multiplicada pelo fator previdenciário, que é calculado com base no tempo de contribuição e na idade da aposentadoria.

Ou seja, quanto mais tarde você se aposenta, mais vai receber de acordo com o fator previdenciário. Porém, no meu caso, não quero trabalhar até 60 anos de idade para receber, inicialmente, meu salário na aposentadoria.

Além disso, o valor que o aposentado recebe vai diminuindo ao longo do tempo, isso porque o reajuste do piso do benefício é menor do que o reajuste do salário mínimo. Então, na prática…

2 – Você não vai conseguir pagar um plano de saúde

Quando você chega aos 59 anos, há um reajuste no plano de saúde de, mais ou menos, 100%. Isso acontece porque pessoas acima de 59 anos representam grande parte dos gastos dos planos de saúde, chegando a custar até 7 vezes mais do que os jovens, conforme reportagem da Folha de S. Paulo.

E, além disso, a ANS (Agência Nacional de Saúde Suplementar) autoriza reajustes anuais para os planos de saúde. Nos últimos 3 anos (2014, 2015 e 2016) houve um aumento de quase 42%, conforme site da ANS. Enquanto isso, os segurados da Previdência Social tiveram seu benefício reajustado em 27%, e o salário mínimo foi reajustado em 30,7%. Isso quer dizer que…

inss

3 – Reajuste da Previdência Social é abaixo do salário mínimo

De 2006 até 2016, o salário mínimo foi reajustado em 193,34%, enquanto a previdência sofreu reajuste de 92,74%. Mais de 100% de diferença entre os dois. Se já é impossível  viver com um salário mínimo quando a pessoa é jovem e com saúde, imagina com idade avançada, quando ela mais precisa gastar com médicos, remédios, etc.

Basicamente, o futuro das pessoas que dependem da Previdência Social para sobreviver é, no mínimo, extremamente difícil, para ser mais otimista possível. Por isso é necessário fazer a nossa própria sorte, e não depender de reajustes do governo, pois…

4 – Reajuste da Previdência Social (pode ser) abaixo da inflação

Nos últimos 10 anos, a Previdência Social teve um reajuste de 92,74%, enquanto a inflação acumulada foi de 86,94% (até Setembro de 2016). Na prática, o reajuste foi acima da inflação. Porém, a possibilidade do reajuste ser abaixo da inflação para determinado ano é real.

Em 2015, o reajuste foi de 6,23%, enquanto a inflação foi de 10,67% no ano. E o mesmo aconteceu nos anos 2007, 2008, 2011 e 2014. Na prática, isso quer dizer o seguinte: pode ser que não você não consiga pagar as contas porque o governo não reajustou o benefício acima da inflação. E pra piorar, o…

previdencia quebrada

 5 – INSS não consegue pagar as contas

Todo mundo sabe que o INSS arrecada menos dinheiro do que os benefícios que paga. Uma matéria do G1 aponta que esse ano haverá um rombo no orçamento do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) de R$ 146,36 bilhões.

E a tendência mostra que esse número não para de crescer. Não vou entrar em detalhes sobre a ineficiência no gerenciamento desse instituto, porém é visível que, em longo prazo, essa situação é praticamente insustentável. Eu não quero deixar o meu futuro nas mãos de uma entidade que gasta mais do que recebe. E, pra piorar um pouco mais, sabemos que…

6 – As regras da Previdência Social podem mudar

Com toda a ineficiência do governo em controlar seu orçamento, há a necessidade de reajustes para cobrir despesas. E,pode ser que um desses reajustes seja na distribuição desse benefício.

E isso não estão tão distante, visto que o atual presidente Michel Temer quer aumentar a idade mínima para aposentadoria para à partir dos 70 anos de idade, que seria aplicada daqui 20 anos.

Portanto, a revisão das regras é inevitável, visto que a dinâmica muda constantemente. E, além disso, a…

7 – Expectativa de vida só aumenta

Segundo o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística),  a expectativa de vida dos brasileiros subiu para 75,2 anos em 2014. Em 2013, a expectativa era de 74,9 anos. Com isso, é visível que nós iremos viver mais.

E, vivendo mais, iremos gastar mais com saúde, conforme nossa idade progride. E a história mostra que a probabilidade de alguém ganhar o piso da Previdência Social, que é o salário mínimo, é alta. E, repetindo o item 4, é impossível viver com um salário mínimo. Além disso, há também as…

Precisando de emprego?

8 – Despesas gerais

Independentemente de sua idade, todo mundo precisa de dinheiro para comer, comprar roupa, para o lazer,manutenção da moradia, etc. O livro Segredos da Mente Milionária, de T. Harv Eker , indica uma divisão de gastos para o dinheiro que você recebe todos os meses, conforme abaixo:

  • 10% – Poupança para Despesas de Longo Prazo (poupança para ser usada na hora de trocar um eletrodoméstico, apartamento, etc)
  • 10% – Instrução Financeira (investimento em cursos sobre como administrar melhor seu dinheiro)
  • 50% – Necessidades Básicas (despesas mensais em geral)
  • 10% – Diversão (despesas com diversão)
  • 10% – Liberdade Financeira (investimentos para atingir a liberdade financeira. Não se pode mexer nesse dinheiro)
  • 10% – Doações (doação para alguma instituição)

Olhando essa divisão, é óbvio que alguém que ganha o piso da Previdência Social não consegue seguir essa divisão. Praticamente todo o dinheiro vai para “Necessidades Básicas”, que engloba saúde, alimentação, higiene, imposto, etc. E, tendo em vista isso, chego à minha…

Conclusão

Depois de 8 motivos para não confiar na Previdência Social, espero ter convencido à todos o quão grave é depender do governo. Não importa qual partido está no poder, a aposentadoria por tempo de serviço não é recomendada para ser a única fonte de renda de uma pessoa aposentada. É uma ilusão achar que alguém irá receber o teto da aposentadoria para sempre. O sistema é insustentável, como mostra o passado, o presente, e as projeções para o futuro.

Por isso acho essencial começar o planejamento agora, plantando uma semente da cada vez, para colhermos os frutos no futuro. Acredito que a divisão de T. Harv Eker é o mínimo para que possamos começar a criar um futuro melhor para nós. Porém, está um pouco longe do que eu acho adequado. Meu próximo post será sobre minha divisão mensal de gastos, e como eu me organizo para maximizar a quantia que eu invisto em minha independência financeira.

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *