CNIS

5 (100%) 3 votes

Um dos documentos mais importantes dentro do cenário previdenciário é o CNIS.

CNIS ou Cadastro Nacional de Informações Sociais é um relatório que contêm os dados previdenciários e trabalhistas dos empregados brasileiros.

Ele nasceu como Cadastro Nacional do Trabalhador.

Porém, em 1991 foi reconhecido de fato como CNIS e houve a modificação das suas siglas.

É também nomeado de Extrato Previdenciário ou Extrato INSS para algumas pessoas.

Além de ser um relatório que contém os dados previdenciário e trabalhistas, esse documento ajuda na interação de informações entre outras instituições que fazem parte do Governo no âmbito da seguridade social.

O CNIS apresenta aos trabalhadores os seus vínculos empregatícios e aos contribuintes individuais os seus recolhimentos desde os anos 70 e as remunerações mensais desde os anos 90.

E para saber mais sobre informações sobre o documento como: realizar sua emissão ou cadastro, como ratificar erros e muito mais, é só acompanhar tudo conosco.

CADASTRO NO CNIS: COMO FAZER?

Para que se tenha um cadastro CNIS o trabalhador poderá requere-lo de forma presencial em qualquer agência do INSS.

Ou pela internet através do portal meu INSS https://meu.inss.gov.br/central/index.html.

cnis no meu inss

O meu INSS é site que realiza vários procedimentos com o intuito de facilitar os serviços disponíveis pela autarquia INSS.

Em caso de qualquer dúvida na hora de realizar o cadastro, é só ligar para a central de atendimento do INSS pelo número 135.

A ligação é gratuita de qualquer cidade do país.

CONSULTA DO SEU CNIS

A consulta do CNIS pode ser feita através do portal oficial do governo, o chamado MEU INSS.

Então, como nós vimos acima, é necessário entrar no site https://meu.inss.gov.br/central/index.html e fazer o cadastro, criando em seguida uma senha.

Essa senha antigamente só poderia ser criada se o usuário fosse em alguma agência do INSS.

O que hoje em dia mudou, já que o intuito do portal é descomplicar a vida do contribuinte.

Então, depois de seguir todas as informações pedidas pelo site e realizar o cadastro, você receberá uma senha ou código de acesso que será por tempo determinado.

Para que então possa realizar o login, é necessário ligar para a central de atendimento do INSS e validar o código de acesso que foi gerado pelo site.

O atendente também lhe fará algumas perguntas para saber se você é realmente o usuário daquela conta.

Se algumas das respostas repassadas estiverem erradas, automaticamente ele bloqueará o seu login e senha por alguns dias.

Então, para evitar problemas, quando for ligar para a central tenha alguns documentos em mãos que remetam ao seu histórico de trabalho, como por exemplo; estar com a CTPS em mãos, a rescisão do contrato e etc.

Caso seja um advogado, apenas faça essa ligação junto de seu cliente, para evitar que qualquer pergunta você ainda não tenha a resposta.

Então, para continuar sua consulta, é só entrar novamente no portal, informar o número do seu cadastro de pessoa física e o código autenticado que o atendente lhe dará.

Após entrar no site, você verá um rol de serviços disponíveis ao lado esquerdo da página.

Além de emitir o extrato CNIS, também é possível:

  • realizar a revisão de benefício
  • olhar o histórico de créditos
  • solicitar a carta de concessão
  • agendar perícia e atendimentos
  • emitir a declaração de regularidade do contribuinte individual
  • realizar o pedido de prorrogação de benefício e muito mais.

 COMO RETIRAR O CNIS?

consultar cnis

Um documento fundamental como esse pode ser retirado de algumas formas.

Então, o cadastro nacional de informações sociais é um documento que pode ser emitido tanto pela internet através do site meu INSS (basta seguir todo o tramite explicado acima que não tem erro).

Realizado um cadastro, depois feito a autenticação da senha e pronto.

Mas o CNIS também pode ser retirado de forma presencial em qualquer agência do Instituto Nacional do Seguro Social – INSS ou agências bancárias.

  1. A consulta do CNIS nas agencias do Instituto Nacional; podem ser requeridas por qualquer pessoa que se dirigir até lá. Isso equivale tanto para segurado ou para um advogado que ele tenha constituído com procuração.

Chegando lá o primeiro passo é pedir para algum atendente consultar se você, ou no caso de ser o seu advogado, perguntar se o seu cliente possui dois números dos NITS – Número de Identificação do trabalhador, já que é muito comum que o trabalhador ao decorrer da vida laboral tenha adquirido dois desses números.

Para poder retirar esse documento, não esqueça de levar seus documentos pessoais como o Registro gera e o CPF. Sem eles o atendente não conseguira realizar a consulta de maneira correta.

  1. A consulta do CNIS nas instituições bancárias; é possível que os correntistas do Banco do Brasil ou caixa econômica federal tenham acesso a informações relativas ao CNIS.

No caso da Caixa Econômica Federal, você deverá entrar em seu site, realizar o login e procurar na página a opção “FGTS e serviços do cidadão”. Após clicar nessa opção, procure “extrato previdenciário”. Esse extrato lhe informará qual foram os salários que já recebeu durante a vida laboral, quanto de contribuição era realizada em cada mês de recolhimento e etc.

Já no banco do Brasil a consulta pode ser feita tanto pelo site, quanto pelo caixa eletrônico.

É só procurar a opção “conveniência e serviços”, em seguida clique em “extratos”, depois em “outros extratos” e procure a opção “extrato da previdência social”.

As informações que iram vir nesse extrato são as mesmas dos extratos retirados pela caixa econômica federal.

FILIAÇÃO A PREVIDÊNCIA E PROVA

filiação a previdência e prova

Valem como prova de filiação perante a previdência social, salário e tempo de contribuição todos as informações que estão presentes no CNIS que dizem respeito a remunerações, vínculos e a contribuições.

Então, se o CNIS estiver sem nenhum erro, não é necessário apresentar perante o INSS nenhuma outra prova para requerer benefício previdenciário.

RETIFICAÇÃO DE ERROS PRESENTES NO CNIS

É importante analisar o CNIS com calma para que se verifique se existem erros ou não.

Os erros mais repetitivos em relação a esses documentos são; erros de valores em relação ao salário de contribuição, vínculos que são marcados como extemporâneos, ausência de data final do vínculo ou ausência de vínculos e etc.

Então, para que você não erre, analise com calma o seu documento.

Porém, caso de algum dado estar posto de forma errônea, é só retifica ele.

Essa retificação é chamada de “acerto do CNIS” e está estabelecida na instrução normativa 77 de 2015.

Lembrando que para pedir a retificação não é necessário requerer nenhum benefício previdenciário. Essa retificação é totalmente independente de requerimento de benefício.

Você tem direito de pedir a qualquer tempo a alteração, ratificação inclusão ou exclusão de informações que estão presentes no documento.

Então, não esperem a concessão de algum benefício para corrigir erros que estão presentes no CNIS.

Pois caso você espere a concessão de um benefício, será mais difícil realizar o acerto do CNIS devido ao tempo que passou e as provas que as vezes se perdem e não vai mais ter como provar que aquela informação está errada.

consulta cnis previdência social

CNIS – INSTITUIÇÕES BANCÁRIAS

Caso você seja clientes das instituições bancárias; Banco do Brasil ou Caixa Econômica Federal, é possível realizar de maneira rápida e fácil a consulta do seu CNIS através da internet banking desses bancos.

É preciso apenas seguir o procedimento correto em cada um de acordo com o respetivo portal que eles adotam.

Por exemplo, se for de acordo com o portal da Caixa Econômica Federal, primeiro é preciso acessar o site da instituição através do link http://www.caixa.gov.br/Paginas/home-caixa.aspx.

cnis

Ao entrar no site, procure no lado direito a opção “acessar minha conta”.

Depois de clicar nessa opção, informe o usuário e se é pessoa física, jurídica ou governo. Depois aperte em “continuar”.

Entrando então na página da internet banking, procure nos serviços a opção “serviços ao cidadão” e depois clique na opção “extrato previdenciário”.

Viu como é fácil? Se quiser imprimir o extrato é só apertar em “ctrl-p”.

Além de que o CNIS que é emitido pela internet também pode ser salvo com formato em PDF.

INDICADORES PRESENTES NO DOCUMENTO

Geralmente no documento do CNIS aparecem siglas que são chamadas de indicadores.

E ao final desse documento sempre vem dizendo o significado de cada indicador.

Os indicadores que mais aparecem são:

  • AEXT -VI: acerto de vínculo extemporâneo indeferido.
  • PEXT: pendência de vínculo extemporâneo não tratado.
  • PVIN-IRREG: pendência de vínculo irregular.

Então, esses indicadores existem para nos mostrar algo; seja para dizer que o documento está sem data final ou está em discordância com a CTPS e etc.

Exemplos de significados dos indicadores:

  1. Os vínculos extemporâneos; são vínculos realizado depois que o prazo acabou. Exemplos: o empregador não recolhe na data prevista. Esse CNIS irá apresentar o indicador PEXT, para afirmar que houve um recolhimento fora do prazo.
  2. Vínculos que não possuem data final de encerramento; é necessário realizar uma prova da data final. A carteira de trabalhador servirá se não apresentar nenhum vício, assim como outros documentos por exemplo; ficha de registro, declaração do empregador autenticada, extrato analítico do fundo de garantia do tempo de serviço e o mais usado, a rescisão de contrato de trabalho, que em geral o empregado guarda.
  3. Dados diferentes entre o CNIS e a CTPS; de acordo com os documentos de rescisão do contrato de trabalho, declaração autenticada do empregador e os outros documentos mencionados é possível analisar os dados e ver qual está correto.
  4. Vínculos que não estão presentes no CNIS; é só prova lós mediante a utilização de outros documentos.
  5. Vínculo de reclamação trabalhista; esse tipo de vínculo não garante nem a contagem do tempo, nem as informações no CNIS.

Vídeo explicativo:

Caso tenha ficado ainda qualquer dúvida, você pode assistir este vídeo explicativo sobre o CNIS ou deixar um comentário abaixo.

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *